19.9.10

Man Ray




2 comentários:

ZaZe disse...

Quarenta anos batendo à porta. Quando já não se pode mais fingir não querer o que mais se quer. Quando a gente se torna exatamente aquilo que somos. Quero casar e ter filhos. Ser outsider é uma droga. Viver é da pele pra fora. Esses seus últimos posts parecem estar apontando algo semelhante. Também está cansada? Ou são meus sentidos "transformando" o mundo?

o morto disse...

Oi, Zaze....

Acho que estou num momento de encruzilhada, sim. Dia desses, impressionada com a "mesquinharia social" (a expressão é do gregoire broullier, estas pequenezas, estas pobrezas de espírito), fiquei me perguntando se a mediocridade também não tinha me alcançado, me prendido, se eu não tinha percebido...

Fiz umas mudanças ou tentei, ainda estou querendo escrever sobre isso.

Eu perdi seu email, me mande de novo...

Abraço,

AJ.